Novo delegado norte-coreano para os EUA foi embaixador no Vietnã43538

Kim Myong Gil é oficial do governo há 40 anos e esteve envolvido, nas duas últimas décadas, em todas as negociações entre Pyongyang e Washington

 Após o encontro express de Kim Jong-un com o presidente Donald Trump na zona desmilitarizada entre as Coreias no fim de junho, relatos indicam que a Coreia do Norte tem um novo representante especial para as conversas com os Estados Unidos.

Kim Myong Gil foi embaixador da Coreia do Norte no Vietnã entre 2015 e 2019

Trata-se de Kim Myong Gil — que, até o início deste ano, era embaixador da Coreia do Norte no Vietnã. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (11) pelo site 38 North, que divulga análises sobre a realidade norte-coreana.

Kim Myong Gil, que estava no Vietnã desde 2015, é um veterano do gabinete de relações exteriores da Coreia do Norte.

Segundo o 38 North, ele é oficial do governo há quase 40 anos e esteve envolvido, nas duas últimas décadas, em todas as negociações entre Pyongyang e Washington — incluindo aquelas que levaram ao Agreed Framework, assinado pelas duas partes em 1994 com o objetivo de normalizar as relações diplomáticas; e o Diálogo a Seis, nos anos 2000, estabelecido para discutir uma saída pacífica para o programa nuclear norte-coreano.

Da Universidade Kim Il-sung à ONU

Os registros apontam que Kim Myong Gil nasceu em 1959 na província norte-coreana de Chagang, que faz fronteira com a China. Ele estudou na Universidade Kim Il-sung, em Pyongyang, e se formou no início da década de 1980.

Kim Myong Gil teria iniciado sua carreira diplomática em 1982 como funcionário do Ministério de Relações Exteriores. Poucos anos depois, ele foi designado como membro da embaixada da Coreia do Norte na Jamaica. Voltou a Pyongyang no início da década de 1990 — quando passou a atuar no Departamento de Assuntos Americanos do Ministério das Relações Exteriores.

Nas agências de notícias internacionais, as principais fotos disponíveis de Kim Myong Gil identificam o norte-coreano como delegado do país para a ONU (Organização das Nações Unidas) no ano de 2007 — ele havia sido nomeado conselheiro da missão da Coreia do Norte para a entidade em Nova York no início dos anos 2000.

Cúpula em Hanói

Como embaixador em Hanói, Kim Myong Gil desempenhou um papel de destaque ao lado de Kim Jong-un em abril de 2019, quando o chefe de Estado norte-coreano se encontrou com Donald Trump e autoridades vietnamitas — ainda que a cúpula tenha terminado prematuramente sem um consenso entre Estados Unidos e Coreia do Norte.

Em entrevista à agência Reuters, analistas internacionais apontaram que a longa experiência de Kim Myong Gil como diplomata poderá representar oportunidades e desafios para Stephen E. Biegun — representante especial dos Estados Unidos para a Coreia do Norte.

"Se, por um lado, as reuniões de Biegun serão mais fáceis graças ao conhecimento de Myong Gil sobre questões e discursos diplomáticos, a experiência do norte-coreano significa que as negociações também podem ser complicadas”, avaliou Duyeon Kim, conselheira sênior do Programa de Segurança da Ásia-Pacífico do Centro para a Nova Segurança Americana, organização que analisa a atuação dos Estados Unidos na região.

De acordo com Duyeon, "Os diplomatas norte-coreanos se orgulham de conhecer os EUA melhor que os americanos".

Fonte: Ana Luísa Vieira, do R7