Filho diz que deputada colocava remédio na comida de pastor morto43030

Ainda de acordo com o depoimento do jovem, uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil para que seu irmão Lucas assassinasse Anderson. Lucas atualmente está preso e é suspeito de ter participado do crime.

 A investigação da morte do pastor Anderson Carmo ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira (20), quando um dos filhos da deputada disse suspeitar do envolvimento da mãe e de três irmãs na morte de seu pai, que foi assassinado no último domingo (16).

Sem ter a identidade revelada, o rapaz informou em depoimento à Polícia Civil que a mãe e três irmãs colocavam remédio na comida do pai e que isso teria causado problemas na saúde do pastor.
Segundo ele, Anderson já havia compartilhado sobre uma ameaça de morte que havia recebido.

Ainda de acordo com o depoimento do jovem, uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil para que seu irmão Lucas assassinasse Anderson. Lucas atualmente está preso e é suspeito de ter participado do crime.

O jovem também contou que viu o irmão Flávio, que confessou ter dado seis tiros no pai, ao lado do corpo, recolhendo uma mochila de couro e o telefone do pastor. Ele disse que o aparelho celular foi entregue à deputada Flordelis, que afirmou não saber onde se encontra o aparelho. A polícia também não encontrou o celular da deputada.

Em depoimento, o familiar também descreveu o comportamento dos parentes no velório como ‘teatro’.

 

Fonte: MaisPB