Em 2020, haverá mais pessoas no mundo com celulares que com eletricidade, água e carros

Projeção foi feita pela empresa de tecnologia Cisco, que prevê que número de telefones móveis chegará a 5,4 bilhões daqui a quatro anos

Em 2020, haverá mais pessoas no mundo com celulares que com eletricidade, água e carros

Os dispositivos móveis estão ganhando a batalha: sua proliferação no mundo foi tanta que em 2020 o número de pessoas que terá pelo menos um deles será maior que o que contará com eletricidade, água potável e automóveis, segundo as últimas previsões da empresa de tecnologia Cisco.

Um monge fala em seu telefone celular durante uma reunião de monges budistas em um monastério fora Yangon, em Myanmar

Os usuários de dispositivos móveis, incluindo os "phablets" (híbrido entre telefone e tablet), chegarão naquele ano aos 5,4 bilhões, 70% da população estimada para esse ano, indica o estudo "Visual Networking Index - Global Mobile Data Traffic Forecast", publicado recentemente pela empresa americana. O número é superior às projeções internacionais sobre o acesso a alguns serviços públicos, como eletricidade (5,3 bilhões) e água potável (3,5 bilhões), ou de outros bens de consumo como os automóveis (2,8 bilhões), segundo a companhia.

A Cisco calcula que em cinco anos haverá 11,6 bilhões de celulares, dispositivos e conexões, incluindo 8,5 bilhões de telefones pessoais, frente a 7,9 bilhões em 2015. Deles, 67% serão "inteligentes", contra 36% em 2015. 

Ninguém imaginava que, desde a chegada no ano 2000 do primeiro telefone celular com câmera, o impulso chegasse a tal ponto que, como prevê a Cisco, sejam em cinco anos os principais responsáveis pela maior quantidade do tráfego na internet, com 72% do total.

Por regiões, a América do Norte vai continuar liderando em 2020 o maior número de conexões por telefones (com 95% de seus registros), seguida de perto pela Europa Oriental (86%), Europa Ocidental e Central (84%), Ásia e Pacífico (72%), América Latina (70%) e Oriente Médio e África (52%).

Esse aumento da cobertura móvel e da demanda por conteúdo nessas plataformas impulsionará também um crescimento dos usuários duas vezes mais rápido que o da população mundial até 2020, segundo a companhia. "A mobilidade é o meio predominante que está permitindo a transformação digital global", destacou em comunicado Doug Webster, vice-presidente de Marketing para Provedores de Serviços da empresa americana.

A isso é preciso se somar que, segundo indica o relatório, os smartphones, os computadores portáteis, os tablets e os "phablets" serão os que vão dominar com 98% o eventual tráfego móvel de internet.

Fonte: Veja