Diniz lamenta eliminação do Fluminense: ' A vida é injusta'42694

Após empate no tempo regular, por 2 a 2, e derrota nos pênaltis, por 3 a 1, para o Cruzeiro nas oitavas da Copa do Brasil, técnico tricolor criticou o uso do árbitro de vídeo no país

 O Fluminense deu adeus à Copa do Brasil, nesta quarta-feira. No jogo de volta das oitavas de final do torneio, no Mineirão, o time empatou com o Cruzeiro, por 2 a 2, no tempo regular e acabou eliminado nas cobranças de pênaltis, por 3 a 1. A partida foi movimentada, com direito a uma virada, pênaltis perdidos, VAR e gol nos acréscimos, de bicicleta, do garoto João Pedro. Após a partida, o técnico Fernando Diniz considerou a eliminação injusta, mas destacou a evolução da equipe.

Lance

–Sentimento duplo. O maior é de orgulho pelo que estamos conseguindo fazer. E de frustração com a queda. Embora Cruzeiro tenha feito um bom jogo, pelo jeito que foi o último gol, pelos riscos que tomamos, merecíamos passar. Mas a vida, em muitas situações, é injusta

O técnico tricolor também criticou o uso do Árbitro de Vídeo no Brasil. Na partida, desta quarta, o auxílio extra-campo foi decisivo, na marcação de dois pênaltis e na anulação da primeira cobrança de Ganso, por invasão.

– Não quero falar muito de arbitragem. Não sei como pode ser a relação com os árbitros agora com os cartões. Sobre o VAR, por ora, ele está deixando o futebol empobrecido no Brasil. A gente perde muito tempo, a maioria das marcações tem margem nas interpretações – criticou Diniz.

Questionado sobre a diferença de estilos com Mano Menezes, o comandante do Flu elogiou o colega e defendeu a diversidade de ideias no esporte.

– A diversidade de ideias é importante na vida. Temos que fazer o que gostamos, o que dominamos, o que cremos ser o melhor. O Mano é uma referência, multicampeão. Eu gosto de um estilo de jogo de valorização da posse de bola, do movimentação – finalizou.

O Flu volta a campo, no domingo, pelo Brasileirão, para fazer o clássico contra o Flamengo, no Maracanã, às 19h.

Fonte: por Lance