‘A torcida fez sons de macaco’, diz jogador alvo de racismo na Ucrânia45685

 Neste domingo, 10, os brasileiros Dentinho e Taison, atacantes do time Shakhtar Donetsk, foram alvos de ataques racistas durante jogo contra o Dínamo de Kiev no Campeonato Ucraniano.

Jogador Taison mostrando o dedo do meio após ser alvo de racismo em jogo na UcrâniaSegundo o Globo Esporte, o jogo aconteceu no estádio do Metalist, atual casa do Shakhtar, e os torcedores começaram a ofender os dois jogadores do time adversário durante o segundo tempo.

“Durante o jogo, por três vezes, a torcida adversária fez sons que lembravam macacos, sendo duas vezes direcionadas a mim”, escreveu Dentinho em uma postagem na sua conta do Instagram.

Os jogadores ficaram revoltados, mas Taison se incomodou ao ponto de mostrar o dedo do meio e chutar a bola em direção aos torcedores que os insultaram. Ele foi expulso e os dois saíram do estádio chorando.

Taison e Dentinho usaram suas contas no Instagram para se manifestar sobre o ocorrido. “Jamais irei me calar diante de um ato tão desumano e desprezível “, disse Taison na publicação.

“Sabe o que eu senti naquele momento? Revolta, tristeza e nojo de saber que ainda existem pessoas tão preconceituosas nos dias de hoje”, escreveu Dentinho.

Racismo: saiba como denunciar e o que fazer em caso de preconceito
Racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89 e deve sempre ser denunciado, mas muitas vezes não sabemos o que fazer diante de uma situação como essa, nem como denunciar, e o caso acaba passando batido.

Pela internet
Para denunciar casos de racismo em páginas da internet ou em redes sociais, o usuário deve acessar o portal da Safernet e escolher o motivo da denúncia.

Além disso, é necessário enviar o link do site em que o crime foi cometido e fazer um comentário sobre o pedido. Após esses passos, será gerado um número de protocolo, que o usuário deve usar para acompanhar o processo.

Se atente em unir provas! O primeiro passo é tirar prints da tela para que você possa comprovar o crime e ter como denunciar. Depois, denuncie o usuário pelo serviço de denúncias da rede social em que ocorreu o ato.

Por telefone
O Disque 100 é serviço do Governo Federal para receber denúncias de violações de direitos humanos.

Desde 2015, o serviço conta com dois módulos novos: um que recebe denúncias de violações contra a juventude negra, mulher ou população negra em geral e outro específico para receber denúncias de violações contra comunidades quilombolas, de terreiros, ciganas e religiões de matriz africana.

O serviço também aceita denúncias online de discriminação ocorrida em material escrito, imagens ou qualquer outro tipo de representação de idéias ou teorias racistas disseminadas pela internet.

Delegacias
A denúncia contra crime de racismo pode ser feita em delegacias comuns e naquelas especializadas em crimes raciais e delitos de intolerância. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, as Delegacias de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) cumprem essa função.

Atualmente, o Decradi está vinculado ao Departamento Estadual de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), em São Paulo, e ao Departamento Geral de Polícia Especializada da Polícia Civil, além de estar inserida no programa Delegacia Legal, no Rio.

Em outros estados, existem delegacias especializadas em crimes cometidos em meio eletrônico, que podem ser acionadas em situações de injúria racial virtual.

Fonte: catraca livre