Tecnologia

11/01/2015 - 02:46:04

Paraibana troca biomedicina por vídeos de beleza e bomba na Internet

Camilla deixou a biomedicina há 4 anos e transformou vídeos em negócio. Seu canal, 'Vício Feminino', é o 10º mais visto do Brasil na categoria Beleza.

Autor: Redação do Portal

A biomédica paraibana Camilla Cabral, de 28 anos, acorda todos os dias às 9h e se arruma para trabalhar. Ainda em casa, começa as atividades profissionais da sua rotina: liga a câmera, a iluminação e começa a gravar dicas de maquiagem e beleza para 300 mil expectadoras. Mesmo formada, Camilla deixou a biomedicina de lado há 4 anos e é "youtuber". Seu canal, "Vício Feminino", tem mais de 2 milhões de visualizações por mês e é o 10º mais visto do Brasil na categoria Beleza. O blog, de mesmo nome, tem meio milhão de pageviews mensais, segundo dados da plataforma.

O Canal do YouTube com os vídeos que Camila Cabral faz na Paraíba é 10º mais visto do Brasil na categoria Beleza (Foto: Reprodução / YouTube)

"Quando eu tinha uns 8 anos todas as meninas pediam bonecas de presente - eu pedia a meu pai uma câmera", conta a blogueira. Camilla usava o presente para fazer "novelas" com os primos e cobrava 50 centavos dos expectadores na exibição. Hoje, além de se dirigir nas dicas de beleza, dirige o marido em esquetes que brincam com sua rotina. "É um diferencial do meu canal. Além dos vídeos de beleza, a gente mostra o nosso cotidiano, com humor".

Camilla é casada com Rodrigo Leal, paulista de 32 anos que é gestor de tecnologia da informação. O paulista, que se considera paraibano, diz que é difícil ser dirigido por ela. "Não é fácil, ela é muito exigente", comentou rindo. 

'Minha fonte de renda'

Os vídeos do canal Vício Feminino fazem parte do boom de conteúdo de beleza no YouTube. O mais visto de todos, da xará Camila Coelho, tem 1,8 milhão de inscritos e mais de 160 milhões de visualizações desde 2010. O conteúdo em alta são os tutoriais de maquiagem, que Camilla Cabral começou a fazer por acaso, em 2011.

"Eu comecei fazendo vídeos para mostrar produtos de maquiagem que eu vendia às minhas amigas. Até que um dia, alguém que eu não conhecia pediu para eu mostrar como eu fiz a maquiagem que estava usando no vídeo", relembra Camilla. A partir daí foi criado o Vício Feminino como canal de vídeos. "Muita gente já me perguntou porque eu não segui na biomedicina. O canal começou a tomar todo o tempo e ser fonte de renda", explica.

A vlogueira fala com orgulho que hoje seu salário vem dos posts que faz para seu blog, junto aos vídeos do canal. O sucesso fez uma marca de cosméticos procurar Camilla para assinar produtos com seu nome. O somatório das atividades faz pensar em um lado empreendedor que retoma a formação acadêmica. "Eu sonho em ter uma loja de produtos de beleza que sejam criação minha, unindo meu lado biomédica ao que faço hoje", revela Camilla.

Presença off-line

Seguindo uma tendência dos youtubers que alcançam grande visibilidade, Camilla e Rodrigo aproveitaram a estadia livre em João Pessoa para realizar um "encontrinho". O evento é uma reunião presencial entre os vlogueiros e seus fãs, com bate-papo, palestra e momento para fotos.

Camila Cabral pretende unir Biomedicina com beleza para criar produtos próprios na Paraíba (Foto: Ricardo Oliveira / G1)

Camila pretende unir Biomedicina com beleza para
criar produtos próprios (Foto: Ricardo Oliveira / G1)

"Rodrigo foi otimista e fez senha para 380 pessoas. Eu estava esperando umas 100", explica Camilla empolgada ao revelar que o encontro passou de 600 pessoas em uma loja de sapatos na capital paraibana.

As imagens do encontrinho, registradas no canal Vício Feminino, mostram adolescentes vibrando diante da vitrine da loja, quando Camilla ou mesmo Rodrigo aparecem para falar. O caminho de sucesso também é visto como negócio: marcas de diferentes segmentos enviaram brindes para sortear entre os fãs durante o encontro, revelando a conexão direta entre o universo de Camilla e o mercado publicitário.

"Hoje eu vejo o Vício Feminino como minha empresa", afirma convicta a vlogueira. A popularidade dos vídeos parece atestar sua bem sucedida jornada empreendedora.

Marido também mudou rumo

Rodrigo Leal, paulista de 32 anos, é gestor de tecnologia da informação e por conta da jornada da esposa, passou a também trabalhar com marketing digital. Ele aparece em vídeos de humor do canal, até mesmo se maquiando junto com ela. "É uma diretora exigente", explica rindo. Até chegar aqui, o marido foi o principal incentivador do canal de Camilla. "Cheguei a fazer 5 contas de YouTube para comentar sem ela saber", revela Rodrigo. O segredinho de incentivo é contado com tranquilidade.

"Eu tive outro canal, com meu nome, e perdi a conta com 3 mil seguidores por conta de cliques inválidos", explica Camilla. O marido a incentivou a continuar, ajudando a criar o novo canal do YouTube em 2011 e, um ano depois, o blog que foi desenvolvido por ele.

Rodrigo Leal é gestor de tecnologia da informação, mas trabalha com marketing digital por conta do negócio da esposa paraibana (Foto: Ricardo Oliveira / G1)

Rodrigo trabalha com marketing digital por conta
do negócio da esposa (Foto: Ricardo Oliveira / G1)

Rodrigo faz participações diretamente nos vídeos, como em uma esquete em que imita os trejeitos da esposa se maquiando. "No começo era bem dificil, pelo lado machista de pensar em colocar maquiagem. Mas hoje a gente só pensa em se divertir e divertir os outros", comenta. O vídeo "Se Arrume Comigo" é o mais acessado do canal nas últimas semanas.

Por conta da ajuda que deu Vício Feminino, Rodrigo passou a também estudar e trabalhar na área de marketing digital. O sucesso de audiência e financeiro, porém, fica em segundo plano quando falta motivação para gravar alguma esquete de humor. "O maior incentivo é quando a gente ouve histórias de gente que saiu de um dia triste por causa dos vídeos", explica Rodrigo, satisfeito com o resultado

Fonte: Redação do portal Vale do Piancó Notícias com G1