Paraiba

17/02/2017 - 03:10:43

Menor confessa que matou 75 gatos e que gosta de ver mortes, segundo polícia da P

Ele retirou, esquartejou e queimou filhotes de fêmeas grávidas, diz polícia.

Autor: Redação do Portal

Um adolescente de 17 anos foi apreendido suspeito de furtar e mutilar animais domésticos em rituais com velas e fogo no bairro do Rangel, na Zona Oeste de João Pessoa. De acordo com o delegado de Meio Ambiente de João Pessoa, Ragner Magalhães, no seu depoimento, o suspeito confessou que matou mais de 75 gatos. O jovem usava uma máscara para não ser reconhecido durante a captura dos animais.

Velas eram usadas em rituais para queimar animais pelo adolescentes em João Pessoa (Foto: Ragner Magalhães/Polícia Civil da Paraíba)

A apreensão aconteceu após uma denúncia anônima registrada na delegacia. "Fomos informados que um adolescente estava capturando animais durante a madrugada e para não ser reconhecido ele saia pelas ruas do bairro usando uma máscara. A suspeita era de que ele estaria sacrificando os animais em rituais", comentou. 

O delegado contou que o adolescente confirmou que no caso de animais fêmeas, retirava os filhotes, esquartejava e queimava. No depoimento, o adolescente explicou que aprendeu a técnica durante uma pesquisa na internet. Ele também falou que sacrifica os animais porque sente prazer vendo a morte deles.

A denúncia que deu início à investigação aponta que nos últimos meses, vários animais morreram e desaparecem nas proximidades da residência do investigado, levantando a suspeita de que o adolescente seria o responsável pelos maus-tratos.

A partir das informações foram realizadas várias buscas para descobrir o endereço do adolescente e esclarecer se o fato era verdade. A residência foi encontrada e o adolescente foi encaminhado para a delegacia com os pais. Na delegacia, ele confessou a prática de subtrair os animais e depois submetê-los a um ritual, usando velas e fogo.

Por ser adolescente, assim que as diligências forem concluídas o caso vai ser encaminhado para a Delegacia da Infância e Juventude da Capital, que vai finalizar o procedimento e remeter o caso à Justiça. A autoridade policial informou que o adolescente vai responder pelo ato infracional de abuso, maus-tratos ou mutilação animais domésticos, além da pena ser aumentada de um sexto a um terço, por causa da morte do animal.

Fonte: Redação do portal Vale do Piancó Notícias com G1