Brasil

19/03/2016 - 05:45:23

Manifestantes fazem maiores atos a favor de Dilma desde o ano passado

Houve manifestações em todos os estados e no Distrito Federal. Estimativa de público, segundo PM e organizadores, superou atos de 2015.

Autor: Redação do Portal

Manifestantes realizaram nesta sexta-feira (18) os maiores atos em favor do governo da presidente Dilma Rousseff desde 2015 e pela primeira vez contaram com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que fez um discurso em São Paulo.

Segundo levantamento do G1 com dados atualizados até as 21h30 (VEJA MAPA), os atos reuniram 275 mil pessoas, na conta da polícia, e 1,3 milhão, na conta dos organizadores, em 55 cidades de todos os estados e no Distrito Federal. (O maior protesto pró-Dilma do ano passado, em dezembro, havia reunido 98 mil, segundo a PM, e 292 mil, segundo organizadores.)

No domingo, protestos contra Dilma levaram às ruas 3,6 milhões, segundo a PM, e 6,9 milhões, segundo organizadores.

Os atos foram organizados pela Frente Brasil Popular (FBP), que é composto por 60 entidades, entre elas o PT, a CUT, o MST e outros movimentos sociais e organizações politicas. Segundo os organizadores, os atos foram em apoio à democracia, ao governo Dilma Rousseff e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em algumas capitais, parte dos manifestantes mostrou cartazes e entoou gritos contra a TV Globo.

O maiores protestos foram em São Paulo (80 mil pessoas na Avenida Paulista, segundo a PM, 380 mil na conta dos organizadores e 95 mil, na avaliação do instituto Datafolha), Recife (15 mil, PM; 100 mil, org.), Salvador (60 mil, PM; 100 mil, org.) e Rio de Janeiro (sem estimativa da PM; 70 mil, org.).

As manifestações foram pacíficas no geral, com alguns incidentes isolados.

Também houve protestos contra o governo nesta sexta.
Confira a galeria com as imagens dos protestos pelo país

Veja os atos pró-Dilma:

ACRE

Em Rio Branco, manifestantes protestaram a favor do governo, em frente ao Palácio Rio Branco, no Centro da cidade. Organizadores estimaram 10 mil manifestantes no ato. Segundo a PM, eram entre 5 e 6 mil manifestantes.  

Em Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre, organização estimou 400 participantes; a polícia, 200 pessoas.

Homem com boné de movimento agrário agita bandeira do Brasil duranrte manifestação pró-Dilma em Maceió (Foto: Jonathan Lins/G1)

ALAGOAS

Em Maceió, manifestantes se concentraram durante a manhã na Praça do Centenário para fazer uma manifestação em apoio ao governo do PT. O ato foi coordenado pelo movimento Frente Brasil Popular e contou com a presença de diversas centrais sindicais.
Segundo representantes da Frente Brasil Popular, cerca de 8 mil pessoas participam da marcha. A Polícia Militar estimou 3 mil participantes. O protesto terminou por volta das 13h, na Praça Dom Pedro II, em frente à Assembleia Legislativa de Alagoas.

AMAPÁ

Em Macapá, manifestantes se concentraram em frente ao Teatro das Bacabeiras, no Centro da capital. A Polícia Militar estimou o número de participantes em 180. Organizadores não informaram o número de manifestantes.

AMAZONAS

Em Manaus, organizadores do protestos disseram que foram às ruas a favor da democracia e do governo Dilma Rousseff. Segundo a Polícia Militar, foram 3 mil pessoas participando do ato. Segundo organizadores, 17 mil. O protesto foi encerrado por volta das 20h50.

BAHIA

Manifestantes se concentraram na Praça do Campo Grande, centro de Salvador, para uma caminhada em direção à Praça Castro Alves. Segundo os organizadores, 100 mil pessoas participam do ato. Segundo a PM, 60 mil.

A manifestação foi organizada sob o tema “Todos em defesa da Democracia e contra o golpe”. Foi uma mobilização de apoio ao governo Dilma Rousseff e contra o impeachment.

Em Itabuna, Sul da Bahia, manifestantes fizeram ato em apoio ao governo. Segundo organizadores, 5 mil pessoas estiveram presentes. Segundo a Polícia, 1,5 mil.

Em Teixeira de Freitas, cerca de 2,5 mil pessoas protestaram, segundo organizadores. A Polícia estimou o número de manifestantes em 1,1 mil.

Em Barreiras, oeste da Bahia, também houve protesto. Cerca de 600 pessoas, segundo organizadores, participaram. Já a PM não informou o número de participantes.

Em Vitória da Conquista, cerca de 1,5 mil pessoas, segundo organizadores, protestaram a favor do governo. O cálculo da PM foi de 500 presentes.

Em Juazeiro, no norte da Bahia, 3 mil pessoas, segundo organizadores participam do ato; e mil pessoas, segundo a PM.

Concentração da mobilização em favor do governo Dilma Rousseff no Campo Grande, centro de Salvador, tem 6 mil pessoas, segundo a PM. Segundo a assessoria da CUT, 7  mil pessoas estão no local. Os manifestantes vão caminhar até a Praça Castro Alves.  (Foto: Maiana Belo/G1)

CEARÁ
Na manhã desta sexta, um ato em Sobral, região Norte do Ceará, reuniu manifestantes em apoio a Dilma e Lula. De acordo com a organização, aproximadamente 2 mil pessoas compareceram ao ato. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a manifestação reuniu cerca de 100 pessoas.

Em Fortaleza, o protesto foi na Praça do Ferreira, no Centro da cidade, e os manifestantes se posicionavam contra o impeachment de Dilma e em defesa do ex-presidente Lula. Segundo a organização, o protesto reuniu 50 mil pessoas. A Polícia Militar informou, ao fim do evento, que 6 mil pessoas participaram. 

DISTRITO FEDERAL
Em Brasília, manifestantes a favor do governo Dilma e do PT se reuniram ao lado do Museu da República. Segundo a PM, 6 mil participaram do ato. Os organizadores dizem que 50 mil pessoas compareceram.

ESPÍRITO SANTO
Em Vitória, um ato em defesa da presidente Dilma e de Lula  aconteceu na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Os manifestantes começaram a se concentrar em frente ao Teatro Universitário por volta das 16h30 e seguiram para a frente da sede da Rede Gazeta. Segundo organizadores, 5 mil pessoas participaram do ato. A Polícia informou que 1,5 mil pessoas participam do ato. 

GOIÁS
Manifestantes protestam na Praça Universitária, em Goiânia. Segundo os organizadores, 5 mil pessoas estiveram no ato. A PM informou que 500 pessoas participaram.

MARANHÃO
Em São Luís, manifestantes se concentraram na Praça Deodoro, no Centro. Segundo os organizadores, 5 mil pessoas participaram. A PM calculou o total em 400 pessoas. A manifestação foi organizada por movimentos sociais e centrais sindicais da CUT, CTB, MST. Sete ônibus pariram da região Tocantina (Imperatriz, Porto Franco, Campestre, Buritirana, Bom Jesus das Selas).

MATO GROSSO
Em Cuiabá, manifestantes se reuniram na Praça Alencastro, no Centro da cidade. Os organizadores afirmaram que o ato foi realizado em defesa da democracia e pela permanência de Dilma na Presidência da República e em apoio ao ex-presidente Lula. Cerca de mil pessoas participam, segundo organizadores. A Polícia estimou o total em 250 manifestantes. 

Em Sinop, um ato a favor do governo reuniu 50 pessoas, segundo organizadores. Segundo a PM, eram 15 os participantes.

Em Rondonópolis, segundo os organizadores, 200 pessoas participaram da manifestação. A Polícia Militar informou que não acompanhou o ato.

MATO GROSSO DO SUL
Em Campo Grande, manifestantes realizam um ato em frente à sede da TV Morena, afiliada da Rede Globo. Segundo PM, cerca de 400 pessoas estavam no ato. A organização diz que eram 3 mil manifestantes.

Ato pró-Dilma e Lula se concentra na Praça Afonso Arinos, em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)Ato pró-Dilma e Lula se concentra na Praça Afonso Arinos, em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)

MINAS GERAIS 
Em Belo Horizonte os organizadores do protesto disseram que o ato era em defesa do governo da presidente Dilma Rousseff, da nomeação para a Casa Civil do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da democracia. O ato também foi contra o impeachment da presidente. Segundo a PM, 18 mil participaram. Já os organizadores informaram que 100 mil pessoas participam.  

Em Governador Valadares, 350 participaram deum ato a favor do governo, segundo os organizadores. A PM calculou 150 pessoas. 

Em Juiz de Fora, manifestantes saíram às ruas em apoio ao PTe ao ex-presidente Lula. Segundo a Polícia Militar, 600 pessoas estiveram na passeata. A organização informou que havia 20 mil participantes.

Em Montes Claros, manifestantes diziam que estavam nas ruas em apoio à democracia. De acordo com os organizadores, cerca de 200 pessoas participaram do ato. A PM não estava no local e não informou o número de participantes.

Em Uberaba, manifestantes se reuniram em apoio ao governo Dilma e ao ex-presidente Lula, na Praça Rui Barbosa.  A Polícia informou que 200 pessoas estavam presentes. Os organizadores não informaram número. 

Em Uberlândia, manifestantes protestaram a favor do governo no Centro da cidade. Segundo a organização, 2 mil pessoas passaram pelo local. A PM informou o número de 1 mil participantes.

PARÁ
Em Belém, manifestantes se concentraram à tarde em frente ao Theatro da Paz. De acordo com os organizadores, cerca de 35 mil participantes protestaram. A PM não divulgou estimativa de participantes. O ato terminou às 19h30.

Em Tucuruí, no sudeste do Pará, o ato foi pela manhã. Segundo a organização do evento, cerca de 500 pessoas participaram. Já a Polícia Militar informou que 150 pessoas estiveram na manifestação.

Em Altamira, sudoeste do Pará, também houve manifestação pró-democracia e em defesa do governo de Dilma. Segundo os organizadores, cerca de 200 pessoas participaram da manifestação. A PM não divulgou o número de participantes. O protesto percorreu as principais ruas do centro da cidade e terminou por volta das 15h.

Em Santarém, manifestantes realizaram ato na Praça Tiradentes, em defesa da democracia e dos direitos sociais, e a favor do ex-presidente Lula e do governo Dilma Rousseff. De acordo com a organização do ato, até as 18h30 500 pessoas participaram do protesto. A Polícia Militar não acompanhou a manifestação. 

PARAÍBA
Em João Pessoa, manifestantes em defesa do governo Dilma ocuparam a Avenida Getúlio Vargas. Segundo organizadores, 30 mil pessoas participaram do ato. A PM informou que 20 mil pessoas estiveram presentes.

PARANÁ
Em Curitiba, manifestantes em apoio à presidente Dilma começaram a se reunir em frente ao prédio histórico da Universidade Federal do Paraná, no Centro da cidade. A PM estima que 5 mil pessoas participaram do ato. Segundo organizadores, 30 mil pessoas participaram do ato. 

PERNAMBUCO
No Recife, manifestantes se reuniram na Praça do Derby, na área central da capital. O ato, segundo eles, foi convocado a favor do governo Dilma, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da democracia. O total de participantes, segundo os organizadores, foi de cerca de 200 mil pessoas. A PN informou que 15 mil pessoas participaram. O ato foi encerrado por volta das 20h. 

Em Caruaru, houve manifestação em apoio ao governo de Dilma e ao ex-presidente Lula. Segundo os organizadores, 2 mil pessoas estiveram no ato. Já a PM estimou em 600 pessoas o número de manifestantes. O ato foi encerrado às 19h. 

Em Petrolina, a concentração começou à 15h, na Praça do Bambuzinho, na Avenida Souza Filho e contou a participação de militantes de movimentos sociais e bases sindicais da região. Segundo a organização, na praça, estavam presentes mil  manifestantes. A PM afirma que o número chegou a 800.

Dragão do bloco do carnaval de Olinda Eu Acho é Pouco na concentração da manifestação, na Praça do Derby (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)Dragão do bloco do carnaval de Olinda Eu Acho é Pouco na concentração da manifestação, na Praça do Derby (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

PIAUÍ
Em Teresina, 5 mil pessoas, segundo os organizadores, participaram de uma manifestação a favor do governo da presidente Dilma e do ex-presidente Lula. Já a PM estimou o público em 900 pessoas. A concentração foi na Praça Pedro II, no Centro da capital.

RIO DE JANEIRO
O ato em defesa de Dilma e de Lula encheu a Praça 15, no Centro do Rio de Janeiro. No palco montado na praça, onde se apresentaram artistas que defendem o governo, foi estendida uma grande bandeira do Brasil ao fundo. Houve grande concentração de policiais nos arredores. Segundo organizadores, 70 mil pessoas participam do ato. A PM não informou o número de manifestantes. 

RIO GRANDE DO NORTE
Em Natal, manifestantes se reuniram em frente ao shopping Midway Mall, na Zona Sul da cidade. Representantes da Frente Brasil Popular disseram que 30 mil pessoas estavam presentes no evento. A PM estimou em 17 mil. O ato acabou por volta das 19h24. 

RIO GRANDE DO SUL
O protesto em Porto Alegre foi na Esquina Democrática, no centro da capital. Segundo a polícia,10 mil manifestantes participaram. Os organizadores estimaram o público em 60 mil.

Em Pelotas, um grupo pró-Dilma se reuniu no calçadão da cidade. Segundo os organizadores, o ato reuniu pelo menos 800 pessoas. A Brigada Militar calculou 500 participantes.

Em Santa Maria, manifestantes se concentraram na Praça Saldanha Marinho, no Centro. São cerca de 300 pessoas, segundo a Brigada Militar. Já os organizadores não informaram o número de participantes. 

RONDÔNIA
Em Porto Velho, a manifestação de apoio à presidente Dilma e ao ex-presidente Lula começou por volta de 16h30 (hora local). A concentração foi feita na Zona Leste de Porto Velho e foi convocada pelo PT, pela CUT e pelo MST. Segundo organizadores, 300 pessoas  participaram do ato. A Polícia não acompanhou.

Em Candeias do Jamari, integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) fecharam a BR-364 em  O grupo pediu uma reunião com o governo do estado e com a prefeitura para tratar das compensações que não foram cumpridas com as famílias atingidas pela usina hidrelétrica de Samuel. Eles também afirmam "não apoiar o golpe" contra a presidente Dilma.

Segundo os organizadores, cerca de 250 pessoas estiveram no local. Já a Polícia Rodoviária Federal estima cerca de 70 manifestantes. Conforme os policiais rodoviários, os dois sentidos da BR-364 foram fechados. O protesto terminou no início da tarde.

RORAIMA
Em Boa Vista, manifestantes se reuniram no Centro Cívico da cidade, em um ato a favor do governo. Segundo os organizadores 1,5 mil pessoas participaram. Segundo a PM, 150 pessoas participaram.

SANTA CATARINA
Em Florianópolis, manifestantes se reuniram no centro da cidade. Segundo eles, o motivo do protesto era  demonstrar apoio à democracia e ao governo eleito. Segundo a Polícia Militar, 6 mil pessoas estiveram no ato. Os organizadores estimaram a participação de 20 mil manifestantes.

Em Lages, na Serra catarinense, um grupo de militantes foi às ruas pela manhã, por volta das 10h, distribuir panfletos e abordar pessoas sobre "os riscos de um golpe de estado", informou a Frente Brasil Popular. Segundo a Polícia Militar 30 pessoas estavam presentes. 

Em Chapecó, houve concentração de manifestantes na praça Coronel Bertaso, no centro da cidade. Os organizadores dizem que 3 mil pessoas participaram do ato. A PM informou que 350 pessoas estavam presentes. 

Em Joinville, houve concentração no Centro da cidade, de cerca de 150 pessoas, segundo a Polícia Militar. A organização afirmou que eram 400 manifestantes. 

SÃO PAULO
Manifestantes fizeram um ato em apoio à democracia e ao governo federal na Avenida Paulista, em São Paulo. Segundo os organizadores, por volta de 19h, havia 380 mil pessoas no ato. A polícia estimou em 80 mil pessoas.  Veja fotos

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou para participar do ato  por volta das 19h e discursou.

Protesto, manifestação, pró-Dilma, Lula, PT, Avenida Paulista, Masp (Foto: TV Globo)Protesto, manifestação, pró-Dilma, Lula, PT, Avenida Paulista, Masp (Foto: TV Globo)

SERGIPE
Manifestantes fizeram um ato em Aracaju "pela luta do direito dos trabalhadores, defesa da democracia e contra o golpe". A manifestação foi organizada pela Frente Brasil Popular, que representa diversos sindicatos e movimentos sociais. Segundo os organizadores, 22 mil pessoas participaram da caminhada. A PM não divulgou os dados. Manifestantes encerraram o ato por volta das 18h34. 

Manifestantes estão no Centro de Aracaju (Foto: Tassio Andrade/G1)Manifestantes estão no Centro de Aracaju (Foto: Tassio Andrade/G1)

TOCANTINS
O ato a favor do governo da presidente Dilma começou em Palmas por volta das 17h. Segundo os manifestantes, 2,1 mil pessoas se reuniram em frente a um colégio na avenida Juscelino Kubitschek, no centro da capital. Já a PM calculou 800.

Em Araguaína, manifestanes protestaram a favor do governo. Os organizadores não calcularam a quantidade de manifestantes. A PM também não divulgou números.

Fonte: Redação do portal Vale do Piancó Notícias com G1