Tecnologia

23/01/2015 - 00:37:57

Cientistas japoneses tentam entender o que é aquela mancha branca no café

Observando as filmagens a oito mil quadros por segundo, também foi possível notar que esses eventos são acompanhados por uma onda que movimenta a superfície do líquido também.

Autor: Redação do Portal

Se você já reparou naquela mancha branca na superfície do seu café (não creme, nem chantili, nada disso, mas uma camada meio fantasmagórica bem acima do líquido), você não está sozinho. Se você nunca reparou nisso, este artigo explica (PDF). A novidade é que uns cientistas japoneses começaram a tentar entender esse fenômeno que, embora não aparente ser um caso de vida ou morte, é bem curioso.

Aliás, é um fenômeno que desafia a ciência há muito tempo. Observada pela primeira vez nos anos 1920, esse tipo de mancha também aparece em chás e água fervendo – é que o café, pela sua coloração, a deixa mais evidente. O que se teorizava (de certa forma, com algum sentido) ser uma “nuvem” de gotículas de água, carecia até o momento de uma explicação exata.

Não mais! Felizmente uma equipe da Universidade de Quioto, no Japão, está encarando esse assunto com toda a seriedade do mundo ao conduzir os primeiros estudos científicos a respeito. Para entender a tal mancha, eles colocara uma câmera abaixo da superfície de uma xícara de água quente apontada para cima, em direção à superfície, para ver o que acontece quando a coisa esquenta -- literalmente. O que acontece é que uma série de pequenas gotas d’água (cada uma com um raio aproximado de 10 micrômetros) sobe a uma altura entre 10 e 100 micrômetros. No alto, elas formam uma rede triangular e criam a mancha que você provavelmente já viu.

Fervendo

Fervendo © Fornecido por Gizmodo Fervendo

A equipe também observou que as gotículas ocasionalmente desaparecem, criando uma fenda na superfície da neblina que se propaga por toda ela. Observando as filmagens a oito mil quadros por segundo, também foi possível notar que esses eventos são acompanhados por uma onda que movimenta a superfície do líquido também.

O problema é que com todas essas respostas, algumas questões vieram de carona. Primeiro, não está claro por que o evento que desaparece com as manchas ocorre. O que talvez seja mais complicado de entender, porém, vem antes disso: os pesquisadores japoneses não estão totalmente certos do que faz as gotículas levitarem da superfície.

Eles especulam que as gotas talvez estejam carregadas eletricamente, dado que elas formam uma rede triangular perfeita. Isso sugere que uma força eletrostática se desenvolva, fazendo com que elas flutuem acima da superfície e repilam umas às outras criando sua matriz perfeita. Mas por que elas ficam carregadas mesmo? Ninguém sabe.

Quem diria que uma manchinha no café concentraria tantos mistérios.

© Reprodução 

Fonte: Gizmodo