Esportes

06/12/2018 - 08:07:21

Brasileirão 2018 tem maior média de público desde 87. Veja rankings dos clubes das Séries A, B e C

Competição registra 18.821 pagantes por jogo. Flamengo atrai mais torcedores, e Palmeiras tem maior arrecadação na elite; Fortaleza é líder na Segundona e Santa Cruz reina na Terceir

Autor: Redação do Portal

O Brasileirão de 2018 foi um sucesso nas arquibancadas. A edição da atual temporada da principal disputa do país teve uma média de 18.821 pagantes por partida, conquistando a maior marca do torneio desde 1987, que teve a média de 20.877.

Brasileirão 2018 tem maior média de público desde 87. Veja rankings dos clubes das Séries A, B e C

A antiga melhor marca no período era a de 2007, com 17.471 pessoas por jogo. Confira abaixo a média de público do Campeonato Brasileiro desde 1987. Vale destacar que em 87 foram contabilizados apenas os públicos da Copa União, enquanto em 2000 foram considerados apenas o Módulo Azul e a fase final da Copa João Havelange.

Médias de público por ano do Brasileirão

Ano / Pessoas por jogo Ano / Pessoas por jogo Ano / Pessoas por jogo
1987 - 20.877 1998 - 13.487 2009 - 17.807
1988 - 13.811 1999 - 17.018 2010 - 14.839
1989 - 10.857 2000 - 11.546 2011 - 14.976
1990 - 11.600 2001 - 11.401 2012 - 12.983
1991 - 13.760 2002 - 12.866 2013 - 14.951
1992 - 16.814 2003 - 10.468 2014 - 16.556
1993 - 10.914 2004 - 7.556 2015 - 17.002
1994 - 10.222 2005 - 13.600 2016 - 15.200
1995 - 10.332 2006 - 12.300 2017 - 15.975
1996 - 10.913 2007 - 17.471 2018 - 18.821
1997 - 10.497 2008 - 16.992

Fonte: 2012 a 2018: GloboEsporte.com; 1987 a 2011: RSSSF Brasil
Rankings por divisão

O Palmeiras foi o campeão em campo no Brasileiro, mas nas arquibancadas quem levou a melhor foi o Flamengo. O Rubro-Negro teve a maior média de público da Série A, com 47.139 pagantes por partida, seguido por São Paulo (34.320) e Palmeiras (32.356). Por outro lado, no quesito renda foi o Alviverde que sobrou, com uma arrecadação total de R$ 37,1 milhões na competição (R$ 1,9 milhão por jogo). Corinthians e Flamengo ficaram empatados tecnicamente no segundo lugar, com uma leve vantagem para o clube paulista (média de R$ 1,335 milhão a R$ 1,334 milhão). 

 — Foto: Infoesporte

Na Série B, além do título, a torcida do Fortaleza não deu chance aos adversários. O Tricolor do Pici foi líder na média de público, com 28,7 mil pagantes por jogo, mais que o triplo que o segundo colocado, CSA, com 9,4 mil por partida. A média de renda do Fortaleza também foi a maior, com R$ 414 mil por jogo. No ranking geral, o clube terminou na quinta colocação, ficando à frente de 16 times da Série A.

 — Foto: Infoesporte

Apesar de não terem conseguido o acesso para a Segunda Divisão, Santa Cruz e Remo foram os clubes que tiveram as maiores médias de público e renda na Série C. O time pernambucano levou 8,6 mil pessoas por partida, tendo a média de renda de R$ 144 mil por jogo. Já a equipe paraense teve as médias de 8,3 mil pessoas e R$ 159 mil por partida. Em comparação com os clubes das três principais divisões, o Santinha ficou em 21º lugar, enquanto o Remo vem logo em seguida na 22ª posição.

RANKING GERAL DE PÚBLICO DO BRASILEIRO SÉRIES A, B e C

Clube / Média de Pagantes Clube / Média de pagantes Clube / Média de pagantes
1° Flamengo - 47.139 (Série A) 21° Santa Cruz - 8.636 (Série C) 41° Londrina - 2.980 (Série B)
2° São Paulo - 34.320 (Série A) 22° Remo - 8.397 (Série C) 42° Brasil de Pelotas - 2.861 (Série B)
3° Palmeiras - 32.356 (Série A) 23° Goiás - 8.086 (Série B) 43° ABC - 2.793 (Série C)
4° Corinthians - 31.367 (Série A) 24° Vila Nova - 6.792 (Série B) 44° Sampaio Corrêa - 2.757 (Série B)
5° Fortaleza - 28.702 (Série B) 25° Paraná - 6.222 (Série A) 45° Juventude - 2.538 (Série B)
6° Ceará - 28.078 (Série A) 26° Avaí - 5.893 (Série B) 46° Atlético-GO - 2.489 (Série B)
7° Internacional - 27.701 (Série A) 27° Cuiabá - 5.890 (Série C) 47° Joinville - 2.283 (Série C)
8° Grêmio - 22.264 (Série A) 28° Botafogo-PB - 5.861 (Série C) 48º São Bento - 2.191 (Série B)
9° Bahia - 19.315 (Série A) 29° Náutico - 5.764 (Série C) 49° Atlético-AC - 1.788 (Série C)
10° Atlético-MG - 17.177 (Série A) 30° Botafogo-SP - 5.336 (Série C) 50° Bragantino - 1.513 (Série C)
11° Vasco - 14.880 (Série A) 31° Paysandu - 4.996 (Série B) 51° Oeste - 930 (Série B)
12° Fluminense - 14.458 (Série A) 32° América-MG - 4.897 (Série A) 52° Salgueiro - 756 (Série C)
13° Cruzeiro - 13.534 (Série A) 33° Coritiba - 4.842 (Série B) 53° Globo FC - 577 (Série C)
14° Botafogo - 11.569 (Série A) 34° Ponte Preta - 4.487 (Série B) 54° Juazeirense - 490 (Série C)
15° Sport - 11.428 (Série A) 35° Confiança - 4.229 (Série C) 55° Tombense - 454 (Série C)
16° Santos - 10.575 (Série A) 36° CRB - 3.852 (Série B) 56° Volta Redonda - 430 (Série C)
17° Atlético-PR - 10.570 (Série A) 37º Operário-PR - 3.779 (Série C) 57° Tupi-MG - 417 (Série C)
18° CSA - 9.404 (Série B) 38° Guarani - 3.677 (Série B) 58° Luverdense - 339 (Série C)
19° Chapecoense - 9.391 (Série A) 39° Figueirense - 3.354 (Série B) 59° Ypiranga-RS - 265 (Série C)
20° Vitória - 9.181 (Série A) 40° Criciúma - 3.083 (Série B) 60° Boa Esporte - 236 (Série B)

Fonte: Globo Esporte