Saúde

24/04/2018 - 11:35:25

Aumentam casos de dengue na PB e 10 mortes são confirmadas

Arbovirose mais comum foi a dengue, com 1.643 casos, número 16,44% superior ao verificado no mesmo período no ano passado

Autor: Redação do Portal

A Secretaria de Estado da Saúde (Ses) divulgou, nesta terça-feira (24), que 2.003 casos suspeitos de arboviroses (dengue, zika e chikungunya) foram registrados na Paraíba de janeiro a 17 de abril deste ano. Ainda conforme o boletim epidemiológico, foram notificados 10 óbitos em decorrência das doenças. Dengue, zika e chikungunya são doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

aumentam-casos-de-dengue-na-pb-e-10-mortes-sao-confirmadas

Até o momento, a arbovirose mais comum foi a dengue, com 1.643 casos, número 16,44% superior ao verificado no mesmo período no ano passado. A chikungunya aparece em segundo no ranking, com 314 casos. O comparativo com o ano de 2017 mostra redução de 28,95% nos números registrados. A zika foi a doença com menor incidência. Nos primeiros quatro meses de 2018, houve 46 registros. O número é 53% menor do que o verificado em 2017.

Apesar dos números expressivos, a Secretaria da Saúde afirma que uma série de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti são realizadas, entre elas: monitoramento e acompanhamento da situação epidemiológica e ambiental; mobilização e distribuição de material educativo referente às arboviroses; apoio técnico “in loco”; e intervenção com aplicação do UBV Pesado (carro fumacê). No período de 1 de janeiro a 31 de março de 2018, foram realizadas 1.735.881 visitas domiciliares, sendo que 149.641 imóveis (8,6%), nos 223 municípios paraibanos, estavam fechados.

“Por causa do período de chuvas, recomendamos às Secretarias Municipais de Saúde a continuidade das ações, intensificadas e integradas com os setores de infraestrutura, limpeza urbana, Secretarias de Educação e Meio Ambiente, entre outros, de modo a sensibilizar a população para exterminação dos criadouros do mosquito contribuindo para o controle das Arboviroses”, destaca o gerente operacional de vigilância ambiental, da SES, Geraldo Menezes. 

Fonte: Portal Correio